Eventos

Autoridades do Rio começam a discutir melhorias no transporte para o Galeão

Aeroporto

Que o turismo corporativo vai ter de se adaptar durante o período de disputa da Copa do Mundo de Futebol, em 2014, e dos Jogos Olímpicos, em 2016, não restam dúvidas. Não é preciso nenhum exercício de futurologia para prever que as viagens corporativas e eventos terão de encarar desde o virtual “bloqueio” das cidades onde serão disputados esses eventos durante os períodos mais próximos às competições a demoras nos aeroportos, dificuldade de reservas em determinados voos e rotas, engarrafamentos, aumento de custos, etc. Além de, obviamente, o fato de que algumas cidades, como o Rio de Janeiro, terão de ser transformadas em enormes canteiros de obras, o que certamente vai se refletir em maior lentidão do trânsito, engarrafamentos, desvios, etc.

Em contrapartida, alguns reflexos positivos talvez possam ser sentidos e aproveitados até antes de 2014. Por exemplo, esta semana foi realizada uma reunião em que estiveram presentes   o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, o prefeito da cidade, Eduardo Paes, o  presidente da Infraero, Murilo Marques Barboza e outras autoridades para começar a discutir alternativas para melhorar o acesso viário no entorno do aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Antonio Carlos Jobim/Galeão.

Na ocasião, o presidente da Infraero apresentou o o plano de obras de 2007 a 2025 para o Galeão e declarou que quer conhecer o plano viário do estado e trabalhar de forma integrada com o governo, fazendo as adequações necessárias nas obras do aeroporto. Segundo ele, “estamos duplicando a capacidade de movimento do nosso aeroporto e não posso avançar em alguns projetos sem conhecer a solução de acesso viário ao Galeão. Nossa preocupação está em saber as opções de transporte de massa para uma melhor integração.”

Galeão hoje

Atualmente, o Galeão está ligado a mais de 32 cidades brasileiras e 19 destinos internacionais, com serviço de 17 empresas aéreas que utilizam dois terminais de passageiros para atender  aproximadamente 32 mil passageiros por dia.

Até o final de setembro, foram concluídas a troca do piso emborrachado por granito, o polimento do piso de granito, substituição do forro e luminárias refletivas, a aplicação de novos revestimento nas paredes de fórmica, além da instalação de granito em todas as colunas. Os 42 sanitários também foram reformados e a praça de alimentação passou por obras e recebeu novo mobiliário. O sistema de informações para os passageiros foi modernizado, com a implantação de 400 novos monitores de LCD.

Segundo a Infraero, os investimentos no Galeão não param. Estão sendo executadas obras de substituição da sinalização visual nas testeiras, recuperação das fachadas, substituição do forro, substituição das escadas rolantes e troca da sinalização vertical interna. Nos próximos anos, estão previstos investimentos da ordem de R$ 818 milhões.

Pin It on Pinterest

Share This