Uncategorized

Depois de Rio e São Paulo, trens de alta velocidade deverão atingir Curitiba e Belo Horizonte

O TAV europeu Eurostar

O TAV europeu Eurostar

Para quem viaja a negócios, a principal novidade divulgada durante evento realizado nesta nesta quinta-feira (3/09), na sede da FIESP, em São Paulo, para discutir o projeto do trem de alta velocidade (TAV) que deverá ligar o Rio de Janeiro a São Paulo e Campinas foi que os planos do governo federal não se limitam a esses três destinos.

Segundo o o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) , Bernardo Figueiredo, depois do trecho inicial a intenção é de atender outros destinos com alta densidade de tráfego: “queremos estender a linha para interligar Rio, São Paulo, Campinas, Curitiba e Belo Horizonte”. Posteriormente, o governo pretende criar uma malha de média e alta capacidade que atinja outras regiões do país.

Outra novidade foi a divulgação da proposta para a modelagem financeira do projeto, que propõe que o governo financie 20,9 bilhões de reais para o concessionário da linha, com 30 anos para pagar, via BNDES.

A construção dos 518 quilômetros da linha entre o Rio de Janeiro e Campinas deverá custar 34,6 bilhões de reais para implantar o TAV até 2014, a tempo para a Copa do Mundo. Uma das exigências do projeto é que o consórcio que receber a concessão transfira tecnologia para o país.

Leia também

Para informações mais detalhadas sobre o projeto do trem de alta velocidade Rio de Janeiro/São Paulo/Campinas, confira estes links:

http://www.viagemdenegocios.net/news/131/ARTICLE/1168/2009-07-15.html

http://www.viagemdenegocios.net/news/131/ARTICLE/1085/2006-07-18.html

Pin It on Pinterest

Share This