Alimentação Eventos Hospedagem

Precedentes (muito) perigosos

2coposchampagne

Quem organiza um evento normalmente investe bastante. Investe dinheiro, investe tempo e, via de regra, tem expectativas bem claras de qualidade e retorno esperado. Quem organiza um evento em um hotel cinco estrelas, então, está deixando bem claro que quer oferecer aos seus convidados o melhor e que aceita pagar valores acima da média em contrapartida de ambientes irretocáveis, serviço de primeira e alimentação e bebidas (também conhecidos por A&B) acima de qualquer crítica.

Pelo que tenho observado nos últimos sessenta dias, isso não vem sendo padrão em alguns cinco estrelas de São Paulo. Por dever de ofício, visito esses hotéis frequentemente, às vezes duas ou até mais vezes em uma mesma semana, procurando observar os eventos com os olhos de cliente. Ultimamente tenho visto coisas que me deixam bastante preocupado, pois erros isolados até podem acontecer – embora não devam -, mas erros repetitivos são sinal claro de que alguma coisa não vai bem.

Não cabe a mim apontar se o que vi é resultado de políticas de contenção de gastos em treinamento, se é consequência de gerentes e supervisores com trabalho acumulado ou se é mero relaxo. Vou relatar o que presenciei e deixar que você leitor(a) tire suas próprias conclusões:

Primeira pisada

Em um grande hotel cinco estrelas de bandeira internacional localizado nos Jardins, em um evento promovido por uma empresa da área de informática, um buffet com café de boas vindas esperava os convidados. Bem ao lado do buffet, em uma bandeja com suporte desarmável, alguém havia deixado a ordem de serviço detalhada, com o nome do cliente, da sua agência de viagens corporativas, o valor do aluguel da sala, os ítens do welcome coffee e respectivo preço por pessoa, os ítens do brunch e respectivo preço por pessoa, as quantidades de garrafas térmicas de café extras e respectivos preços, etc. Todas informações que deveriam interessar só ao cliente, à sua agência e ao hotel, mas que estavam à vista de todos os seus convidados.

Segunda pisada

No mesmo hotel, no coquetel de recepção de um evento à noite para mais de cem pessoas, muitos dos salgados “quentes” deixados sobre os buffets pelos poucos atendentes estavam frios e duros, fazendo que muitos convidados tivessem de praticar malabarismos para simplesmente não cuspi-los. Além disso, o serviço errático deixou os buffets sujos e sem comida diversas vezes. Diversos dos convidados inventaram desculpas e foram comer em casa…  Imagino a “saia justa” dos anfitriões, que pagaram caro, receberam serviço de segunda e ainda tiveram o dissabor de verem convidados irem embora bem antes do esperado…

Terceira e quarta pisadas

Desta vez, o cenário foi um outro hotel cinco estrelas de bandeira internacional, localizado próximo ao Parque do Ibirapuera. De novo uma ordem de serviço foi deixada em local onde não deveria e os detalhes que deveriam ser confidenciais acabaram sendo colocados à disposição dos convidados, o que permitiu que fosse observada uma outra pisada: na ordem do serviço, o brunch especificava dois pratos quentes, mas no buffet só havia um…

Certamente os nossos leitores também observaram pisadas semelhantes. Que tal conta-las para os outros leitores? Aproveite o espaço para comentários, opine e conte outros fatos semelhantes!

3tdf8ac9xb

Pin It on Pinterest

Share This